terça-feira, 10 de novembro de 2009

Vicente Campos Filho lança “DICIONÁRIO DE PARAIBÊS” em forma de cordel




O cordelista Vicente Campos Filho lançou recentemente um folheto de cordel denominado “Dicionário de paraibês”. Em forma de versos, estão dispostos 170 termos utilizados, principalmente no interior paraibano, todos eles acompanhados de seus respectivos sinônimos.

Há cinco anos residindo em João Pessoa, o paraibano da cidade de Patos diz que se utiliza da experiência adquirida durante os seus 44 anos de vida no sertão. “Os termos regionais apresentados nesse cordel representam o que há de mais puro no vocabulário de pessoas que moram no interior”, revela Vicente Campos Filho.

Autor de mais de três dezenas de cordéis, Vicente Campos Filho distribui os seus folhetos para comercialização nas diversas lojas especializadas em produtos para turistas da nossa capital e em bancas de revistas. Ele conta que este em especial, se destina à promoção da nossa cultura entre os que visitam a Paraíba. “O Dicionário de paraibês tem sido muito bem aceito entre os turistas que aqui chegam e que buscam informações sobre a cultura paraibana. Vários outros cordéis que tenho publicado são bem aceitos. Mas este tem superado as expectativas. Tanto turistas como nativos se deliciam com os termos apresentados”.

Os cordéis de Vicente Campos Filho revelam a veia humorística do autor que diz gostar de provocar risos nas estórias contadas em forma de versos. “Gosto muito quando vejo alguém folhear um de meus cordéis e exibir um ar de riso ao ler algumas estrofes”, confessa.

Leia abaixo algumas estrofes do "Dicionário de Paraibês":

(...)
Longe é a BAIXA DA ÉGUA
O ali é ACULÁ
Devagar é SÓ NA MANHA
Correr é DESIMBESTAR
O de cima é o de RIBA
Botar no chão é ARRIAR.

Mulher bonita é VISTOSA
Mulher feia é CANHÃO
Quem se zanga DÁ A GOTA
Quem dá bronca DÁ CARÃO
Menino que anda lento
OH... MENINO REMANCHÃO!

O otário é MANÉ
O malandro é MALAQUIA
Estar com pressa é AVEXADO
Dizer: “Vem logo” é “AVIA”
E quem se espanta com algo
Diz assim: “AFF MARIA!”.

Caprichar é DAR O GRAU
Mal feito é ARRUMAÇÃO
O que é bom é ARRETADO
O medroso é CAGÃO
Pessoa boa é FILÉ
E puxa saco é BABÃO.
(...)

4 comentários:

minha vida é d++ disse...

OI li seu cordel dicionário de paraibês, achei muito engraçado cada estrofe com uma rima, mais é tão gostoso falar assim tenho orgulho de ser PARAIBA.. achei muito bonito seu trabalho bem bolado.. PARABÉNS
um abraço e que Deus abençoe seu trabalho....

Fabio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabio disse...

Olá! Tive acesso ao seu trabalho, recebendo o livro de presente de uma aluna que tem pais paraibanos, mas que moram aqui no Rio Grande do Sul. Estou fazendo uma pesquisa da cultura paraibana, pois estou montando um espetáculo situado na Paraíba. Parabéns pelo trabalho.

Irmã Silvia disse...

Oi! Paz e bem!
Li e estou sempre relendo o cordel Dicionário de Paraibês. Nós, Irmãs aqui na Fraternidade, rimos muito e também lembrando da nossa infância e pessoas que passaram por nossas vidas e fizeram história com seu jeito de falar! É uma bonita obra! Parabéns ao Vicente! Mas sou suspeita em falar assim pois sou apaixonada pela literatura de cordel. Um abraço e que o Senhor te dê a Paz...e muita inspiração para sempre escrever cordéis e mais cordéis, pra gente ler!